segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Bebê e Mamãe - 4 meses

Postado por Flávia às 05:59

Desculpem a falta de noticias. Os cochilos diurnos da minha princesinha ainda são irregulares e ás vezes 20 minutos é mais que suficiente para recarregar a bateria. A noite quando ela dorme, geralmente as 19:30, eu capoto juntinho. É neném pro lado e mamãe pro outro nanando pesado. Então apesar das muitas histórias eu tenho pouco tempo.
Vamos as novidades. Senta que lá vem história...

Aninha
Gostosa, gostosa, gostosa...
Já se tornou uma mocinha de 4 meses que as vezes pensa que já tem 6. Não é muito adepta a ficar deitada no colo. Gosta de ficar em pé, escalando a barriga até chegar no peito da mãe ou de qualquer um que a esteja carregando. Aprendeu a fazer bola de cuspe com a mãe e com o pai aprendeu a bater as pernas durante o banho derrubando 50% da água da banheira. Só ensinamos o que presta, não?
Agora estou ensinando a soltar beijo e falar mamãe. Tudo bem que ela só tem quatro meses né, mas estou investindo no time da mamãe desde cedo para ser a primeira palavra dela. Ui que emoção! O pai aposta que todo o meu trabalho será em vão e papai virá primeiro.
Sofreu muito com cólica até o segundo mês e meio mais ou menos. Digo mais ou menos porque a minha mente parece que bloqueou boa parte desse período nebuloso na vida do bebê e da mamãe e para mim é difícil relatar com exatidão o tempo que durou e como aconteceu. Bebê choramingava o dia todo e no final da tarde o choro vinha com força pontualmente as 18:00. Alguns dias começava mais cedo...
Chorava bebê do lado e mamãe do outro. Desespero total de mãe de primeira viagem. Muitas visitas ao pediatra, muitos “calma bebê, vai passar vai passar” muitas lágrimas do bebê e visitas da avó para acalmar a mãe. Sim, no auge do desespero a super vovó veio voando de Salvador socorrer as duas meninas choronas. E assim como veio de uma hora para outra o tormento se foi, antes mesmo de completar o terceiro mês como previa o pediatra.
Depois ainda enfrentamos o refluxo que impedia Aninha de mamar tranqüila e a deixava nervosa o tempo todo. Esse porre praticamente roubou a personalidade da minha filha até ser diagnosticado e tratado. Ana passou de criança calma a um gremlin chorão e irritado o tempo todo. Esse assunto até dava post assim como a cólica também, mas o que é importante dizer por hora é que já está tudo ok e a gatinha voltou a ser calma e risonha de novo.
Começamos agora a fazer os primeiros passeios mais demorados como almoçar fora, shopping e mercado central. Tudo com calma sem forçar o tempo dela ou sair completamente da rotina. No começo fiquei ansiosa por voltar a vida social de vez, mas entendi que o bebê tem o seu tempo e o ideal é ensiná-lo com calma. Assim fomos criando um plano para que ela se acostumasse a “rua” sem choro / irritação. Começamos com passeios de 20 minutos e fomos evoluindo até esse final de semana no qual fomos ao mercado central super barulhento e calorento. Bebê nos surpreendeu e o bom humor durou todo o passeio. Até rendeu um almoço fora no mesmo dia. Comportamento nota dez!
Agora se prepara para os próximos capítulos da sua vida de bebê: Provar outros sabores além do leite materno (o pediatra liberou os sucos mantendo LM como principal refeição)  e a escolha da creche, pois a mamãe volta a trabalhar em janeiro e quer começar a fase de adaptação em dezembro. Situação esta que tem deixado a mamãe super triste!
E falando em mamãe...
Resolveu tomar vergonha e tomar aulas de direção para finalmente utilizar a carteira de motorista. Gente, morro de medo. Medo não.Tenho pavor.
Tirei a habilitação em Salvador e comecei a dirigir lá sempre acompanhada pelo maridão. Quando mudei para Aracaju comecei novamente a treinar, mas o momento não era dos melhores e dois fatos me afastaram do volante. Estava super nervosa com a mudança, com o novo trabalho, com a falta da igreja e dos amigos. Não dormia bem, não comia bem, não estava nada bem. Péssimo momento para a direção, então aconteceu o seguinte:
1.     Esqueci o freio. Sim, pode rir! Esqueci onde ficava o freio, entrei pela contramão e quase mato o marido de susto.
2.     Encostei no fundo de um carro.Novamente porque esqueci o freio. Nem arranhou o carro da frente, mas o dono (um menino alucinado) desceu do carro protegido pela mamãe louca e começou a fazer o maior escândalo. Juro, que o carro não sofreu sequer um arranhão, mas a criatura deu a louca porque papai tinha acabado de lhe dar o carro de presente. Um bafafá!
Depois disso resolvi dar um tempo. Era muita coisa ao mesmo tempo e eu não tinha condições de lidar com a maldade das pessoas. Buzinadas, fechadas e escândalos de playboy era muito para minha cabeça. Desisti.
Agora com Aninha não deu mais para protelar e estou de volta ao volante. Oremos.
A licença maternidade está chegando ao fim e eu arrasada por ter que deixar Ana na creche. Não tenho confiança de deixar com babá, até porque não tenho família para ajudar a cuidar de Aninha. Sendo assim acredito que a creche seja mais segura. Vou visitar duas nesta semana para que ela comece a freqüentar antes do meu retorno. Assim vamos acompanhar com calma a adaptação. Tentarei atualizar o blog sobre as novidades da creche.
Por ultimo, estou sentindo falta de amigas mães em Aracaju. Pra trocar idéias mesmo, principalmente sobre opções na cidade para nossos filhos. Por exemplo, aulas de musicalização para bebês. Já busquei na net e não encontrei profissionais em Aracaju. E peças teatrais para bebê? Aqui tem? Quero que Aninha tenha contato com música e cultura  e não estou encontrando.  outras coisas.
Já conheci a Kyu, fiquei super feliz com comentário da Gi e da Vivyane e quero conhecer outras meninas de Aracaju.
Tem tanta coisa pra contar, mas vou parar por aqui pra não virar um post livro.
É isso que dá ficar tanto tempo fora.


2 comentários:

Cristiane Matos (Kyu) on 24 de outubro de 2011 10:01 disse...

Flavinha, que maravilha receber notícias suas!!! E de Aninha, claro!
Li toda a sua saga kkk deu até saudades dessa fase da vida, mas passou rapidinho quando lembrei dos momentos mais difíceis e olhei pra minha pequena Mamá, agora no auge dos seus 5 anos, toda independente e serelepe kkkk
Estou firme e forme com Doutora Thiana! Na saga "um amigo(a) para Aninha!" kkk Como te falei certa vez, tive dificuldade em engravidar da primeira vez e agora não está sendo diferente. Mas sei que tudo no tempo do Senhor! Nossa parte estamos fazendo sim e bem feita!!!rss

Ah! Você tem ido à igreja? Minha prima também de Salvador, veio morar aqui e está frequentando a Lírio. É capaz de você já tê-la visto se já voltou à vida igrejal. O nome dela é Aline.

Vamos lá a alguns comentários sobre seu post:
1. Creche para Aninha
Super indico a Primeiros Passos, fica no Bairro 13 de julho ao lado do estacionamento da Casa Alemã. A dona foi psicóloga da escola de Mamá. O lugar é uma delícia, amplo, limpo, arejado... casa de vó, sabe? As funcionárias uns amores! Mamá ficou lá durante 1 semana, quando precisei trabalhar em turno integral. Agora vai logo, porque lá tá tão disputado que tem lista de espera!!rsss
Minha vizinha que tem uma filhota de 6 meses tentou vaga lá e não conseguiu. Acabou colocando a bebê no Arquidiocesano da Farolândia, já que o outro filho estuda lá. Está amando tudo e fica despreocupada.

2. Direção
Você está fazendo aula de direção onde? Eu tenho carteira a mais de 10 anos, mas tenho pânico de direção, nem mesmo o nascimento de Mamá, e acidentes domésticos que precisavam de hospital urgente foram capazes de reverter isso. Estou buscando tratamento psicológico pra isso, mas queria aliar também às aulas práticas.
Vá em frente! Mulher com criança e sem carro é o Ó! kkk

3.Aulas de música para crianças
Olha, uma vez marido andou procurando para Mamá (ele é músico, sempre tocou no louvor da igreja, aí já viu né?). Conheceu a escola e o dono da CAM Centro de Aprendizagem Musical, fica no Bairro Salgado Filho. Parece ser uma das melhores daqui. Acabamos não colocando ela lá porque na escola dela tem iniciação musical, então dá pra esperar um pouco mais.

4. Peças teatrais para bebê eu já não sei. Peças teatrais para criança em geral tem sim! geralmente um ou duas por mês no TTB. Para todos os gostos!

Bom, agora sou eu que vou parando por aqui senão vira um comentário de post livro kkkk
Olha, se precisar de qualquer coisa, estou à disposição, tá? Você tem meus números, né?
beijo grande pra você e pra princesa Ana!

Loved This on 25 de outubro de 2011 12:43 disse...

Oi Flávia,
sua filha é muito linda!!! Eu não sou mãe mas quando souber de algo relacionado a bebês em Aracaju eu prometo te avisar.
Quanto a direção, eu achei os motoristas daqui bem mal educados. E o que são os motociclistas sem capacete na frente da polícia? Disso eu nunca tinha visto. Mas não desanime, continue tentando e esqueça os medos.
Beijinhos pra vcs duas!!!!
Gi

Postar um comentário

 

Agora que virei gente grande! Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez